Federação Interestadual dos Policiais Civis das Regiões Centro-Oeste e Norte.

Policiais Civis de todo o Brasil protestam por uma Aposentadoria Justa e uma Pensão Digna

O dia 25 de junho de 2019 foi marcado por protestos de policiais civis em todo o país. As manifestações ocorrem pela indignação causada pelo tratamento dado aos operadores de segurança pública na Reforma da Previdência e pela forma desdenhosa com a qual o Governo Federal, em destaque o próprio Presidente Bolsonaro, está dando ao tema e aos representantes destes trabalhadores. “Foi mais um dia importante com envolvimento significativo de várias forças policiais de todo o país. A forma como estamos sendo tratados está ocasionando a quebra do “encanto” pelo Presidente que se elegeu sobre a Segurança Pública e hoje desprestigia os homens e mulheres que dão suas vidas na proteção da sociedade. Bolsonaro está criando um abismo entre policiais e militares e estamos acordando para essa dura realidade”, comentou Marcilene Lucena, Presidente da Feipol-CON.

Seguindo com o calendário de manifestações nacionais, capitaneadas pela UPB e coordenadas por Cobrapol e suas Federações, incluindo a Feipol-CON, no dia 02 de julho, próxima terça-feira, sindicatos irão em caravanas à Brasília para mais uma ocupação da Esplanada dos Ministérios e mais uma ação contra a covardia que estão querendo aplicar nos policiais que não são militares. A expectativa dos organizadores é que tenhamos um número ainda maior do que a manifestação do dia 21 de maio, que contou com cerca de 4.000 (quatro mil) manifestantes de várias partes do Brasil. “A Cobrapol tem se desdobrado para levar a efeito todo o calendário definido que, inclusive fomos entusiastas. Sacrifícios estão sendo feitos, buscamos uma organização nunca antes vista, até mesmo por que o momento exige e estamos confiantes que podemos fazer algo impactante e que nos auxilie na luta que travamos, disse André Gutierrez, Presidente da Cobrapol.

Fizemos um planejamento bastante amplo e que deve contar com envolvimento dos diretores da COBRAPOL, Federações, Sindicatos, dentre outros. A logística, os recursos empenhados são grandes e temos visto os esforços das entidades sindicais filiadas à Feipol-CON. Foram 11 (onze) ônibus que encaminhamos juntos e esperamos ainda mais no próximo dia 02”, concluiu Marcilene.  

Compartilhar.