Federação Interestadual dos Policiais Civis das Regiões Centro-Oeste e Norte.

Marcilene Lucena eleita presidente da FEIPOL CO: primeira tocantinense e mulher a exercer o cargo

A Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis das Regiões Centro-Oeste/Norte – FEIPOL/CON elegeu no último dia 14 de abril, na cidade de Campo Grande-MS, a nova diretoria que conduzirá os trabalhos dessa importante entidade pelos próximos 4 anos (2018-2021) (foto).

Na nova composição, foi aclamada como presidente, por decisão unânime dos congressistas das oito entidades de cinco estados diferentes, Marcilene Lucena, atualmente, diretora do SINPOL-TO e primeira mulher a ocupar a presidência de uma Federação de Policiais Civis.

“É muito emblemática essa eleição, não somente por estarmos vivendo momentos desafiadores no cenário nacional, tanto para os trabalhadores quanto para a Polícia Civil e o próprio movimento sindical, mas pelo fato de termos uma representante mulher em um cenário dominado pelos homens e por ter a convicção que passo o bastão para alguém competente e comprometida com a causa dos homens e mulheres que compõem a polícia civil do Brasil”, destacou Divinato da Consolação, ex-presidente da FEIPOL/CON.

A composição da chapa eleita foi realizada também com duas importantes lideranças sindicais do estado do Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal, o 1º vice, Gian Carlos Miranda, e o 2º vice, Marcus Monteiro, respectivamente.

Marcilene assume uma entidade que foi a primeira Federação de policiais legalmente constituída e é uma referência na atuação em Brasília. Tem como pauta imediata a atuação para a efetivação de uma Lei Orgânica Nacional para a Polícia Civil, o fortalecimento estrutural, administrativo e político da Federação, a coordenação das entidades filiadas e o estreitamento da relação com entidades que por um motivo ou outro não mais compõem a FEIPOL/CON.

“Os desafios são os mais diversos. Precisamos definir prioridades e atuar de forma coordenada e organizada para efetivarmos aquilo que a nova Diretoria elencar como prioridade, mas, principalmente, as demandas que forem mais urgentes para a categoria que representamos”, comentou, Marcilene Lucena.

No primeiro momento, Marcilene buscará meios para conciliar suas atribuições junto ao SINPOL-TO e os novos desafios assumidos junto à FEIPOL/CON. “Tenho consciência das dificuldades, pois as demandas não param, mas creio que o respaldo que conquistamos denota categoricamente o potencial que atingimos e o excesso de responsabilidades me motiva ainda mais para dar continuidade ao trabalho que estamos realizando junto ao SINPOL e agora acrescido das funções à frente da Federação”, finalizou a presidente eleita.

A posse da Diretoria aconteceu no Tradicional Baile da Polícia Civil de Tocantins, na cidade de Palmas, no dia 21 de abril.

Fonte: SINPOL-TO/FEIPOL-CON

Compartilhar.