Federação Interestadual dos Policiais Civis das Regiões Centro-Oeste e Norte.

IV CONFEIPOL DA FEIPOL NORDESTE

Nos dias 13, 14 e 15 de dezembro, com o tema “A Necessidade de um novo modelo de polícia judiciária para o fortalecimento da investigação criminal no Brasil”, realizou-se na cidade de Aracajú/SE, o IV Congresso da Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Nordeste.

O Congresso contou com a presença de representantes sindicais de todo o país e, compreendendo a necessidade do engajamento nas lutas nacionais e da imperatividade de um projeto que viabilize a defesa dos direitos e pela valorização e fortalecimento das carreiras dos policiais civis a nível de Brasil, mais uma vez a Feipol-CON se fez presente estimulada com a construção de novas perspectivas para os trabalhadores que representa. “A Feipol-CON sempre atuou para uma união a nível nacional da representatividade dos policiais civis e creio estarmos caminhando a esse objetivo, já podendo vislumbrar um novo cenário para a ampliação da envergadura política da categoria que representamos e, conseqüentemente, seu reconhecimento e valorização”, disse Divinato da Consolação, presidente da Feipol/CON.

O tema do Confeipol-NE permitiu um amplo debate sobre questões de grande importância e latentes no mundo sindical dos policiais civis, desde a apresentação do Projeto da Lei Orgânica Nacional e seu plano de implementação, até o modelo de polícia judiciária e as evoluções necessárias para a investigação criminal em modelo mais eficiente. “Esses temas têm sido recorrente nos debates da Polícia Civil a nível nacional e temos buscado uma organização que nos permita avançar em algumas discussões e implementar propostas que de fato tornem a polícia civil mais eficiente e sua carreira mais valorizada”, destacou Marcilene Lucena, diretora administrativa da Feipol/CON que também se fez presente no evento e no ato de solenidade de abertura foi convidada a compor a mesa representando a Mulher Policial.

Outro tema recorrente por conta de deliberações da COBRAPOL em seu último congresso, realizado em setembro, na cidade de Belém/PA, o empoderamento político também permeou os assuntos do Confeipol/NE. “É natural que diante de nossos pleitos tenhamos que traçar estratégias para alcançar aquilo que almejamos e o envolvimento político dos policiais civis é fundamental para que estes ocupem espaços nas câmaras, assembleias e até mesmo no executivo, pois essa trajetória tem sido pauta de várias outras categorias e precisamos implementar aquilo que dar resultados”, comentou Marcos Maurício, Presidente da Feipol/NE.

O Congresso também serviu para eleger a nova Diretoria da FEIPOL/NE e o compromisso dos eleitos é fortalecer e ser protagonista da luta nacional, compor todas as discussões e participar de todas as mobilizações em interesse dos policiais civis do Brasil. “Somos uma Federação com potencial para ter nove estados filiados à sua base e isso deve ser levado em consideração, pois representamos dezena de milhares de policiais e queremos participar de forma ativa e coesa em todas as lutas, como sempre buscamos fazer, mas agora com ânimo renovado”, disse Constantino Júnior, presidente eleito da Feipol/NE.

O Congresso no Nordeste foi o último do calendário previsto para 2017 e mais uma vez fechou com grande participação de sindicalistas do país inteiro e com uma agenda que promete organizar as ações dos policiais civis em todo o Brasil. “Temos uma missão árdua pela frente e o envolvimento de todos é importante, pois além de lutar pela manutenção de direitos, ou seja, contra a reforma da previdência, precisamos ainda nos organizar para combater projetos que versam sobre o fim de nossas prerrogativas e buscar leis que de fato fortaleçam a polícia civil como instituição e valorize a carreira de seus trabalhadores”, finalizou, Divinato

IV CONFEIPOL NORDESTE FOI DESTAQUE NO JORNAL GAZETA DO ESTADO DE SERGIPE.

Compartilhar.